Data Center, ou Centro de Processamento de Dados, é um ambiente projetado para concentrar servidores, equipamentos de processamento e armazenamento de dados, e sistemas de ativos de rede, como switches, roteadores, e outros. Por isso, é considerado o sistema nervoso das empresas.

Com a finalidade de abrigar milhares de servidores e bancos de dados, e processar grandes quantidades de informação, os equipamentos geralmente são montados em racks ou armários metálicos. Possuem proteção contra incêndios, além de sistemas de resfriamento dos racks, para manter uma temperatura estável. Na maioria dos casos, ficam localizados em grandes galpões com acesso restrito de funcionários, por questões de segurança.

Continue reading

É impossível pensarmos em nossas vidas hoje sem uma rede de comunicação tão versátil e abrangente quanto a internet. Através dela, nós podemos conversar com outras pessoas, compartilhar nossos trabalhos e até realizar transações bancárias.

Continue reading

Para quem ainda não conhece, a Black Friday é um evento que propõe 24 horas de liquidações e valores baixíssimos. Nasceu nos Estados Unidos na sexta-feira após a Ação de Graças e chegou ao Brasil em 2010 (e a cada ano ganha novos adeptos).

Dados divulgados pela E-bit apontam que no ano passado o faturamento do e-commerce cresceu mais de 10% na Black Friday, alcançando um faturamento de R$ 2,1 bilhões de reais. Para que os números deste ano sejam ainda melhores, vamos apresentar algumas dicas de como vender mais na Black Friday. Aproveite!

Planejamento: etapa fundamental para garantir as vendas

A sazonalidade é uma oportunidade para quem trabalha com vendas. As datas comemorativas, estações do ano e até grandes eventos, como Copa do Mundo, influenciam diretamente nas compras. A Black Friday já entrou de vez para o calendário do varejo e está entre as datas de maior faturamento, juntamente com Natal e Dia das Mães. Por isso, tantos comerciantes estão em busca de orientações sobre como vender mais na Black Friday. E, o primeiro passo para vender mais nos períodos sazonais é: planejar!

Tanto a Black Friday quanto outras datas do calendário do lojista exigem alguns preparativos para que tudo ocorra conforme o planejado. Para isso, você precisa pensar em três etapas de mudanças na sua loja virtual: a hospedagem e o código do site (que é a parte que o seu cliente não vê), o layout e a divulgação do seu site (a parte atrativa) e no seu estoque e atendimento (afinal, você precisa ter produtos para vender). Vamos detalhar cada etapa para lhe ajudar a arrasar nas vendas da Black Friday deste ano!

3 passos principais para planejar as vendas do seu e-commerce

1. Cuidados básicos com a loja virtual

Antes de Black Friday começar você deve se preocupar com os bastidores da sua loja virtual. A hospedagem do site e o código são coisas que o cliente não vê, mas que são determinantes para o bom funcionamento do site. Afinal de contas, não adianta nada saber tudo sobre como vender mais na Black Friday se na hora “H” o seu e-commerce ficar fora do ar. Por isso é importante tomar alguns cuidados preventivos para compreender se o seu site irá suportar a quantidade de acessos maior que o habitual.

2. Preparação da logística

Para garantir as vendas na Black Friday você deve ter um bom estoque de produtos e já pensar na logística. Isso inclui desde a organização e armazenamento das mercadorias, até os custos para o envio dos produtos. Vale ressaltar que para ter artigos em estoque você precisa se planejar com antecedência, caso contrário, é possível que você perca algumas vendas.

3. Estratégia de Marketing

Depois de resolvidas as duas primeiras etapas, que são questões mais técnicas, é hora de partir para a divulgação. O que vale a pena dar um tapa no visual do seu e-commerce, torná-lo mais atrativo para o cliente. Em paralelo, também é importante traçar um plano de marketing, com o tipo de divulgação que será feita e quais canais serão utilizados.

Como preparar sua loja virtual para a Black Friday

Agora que você já compreendeu, resumidamente, cada etapa de planejamento da Black Friday para o seu e-commerce. É hora de entender alguns detalhes importantes.

Cuidados técnicos da sua loja virtual

Velocidade do site

Além de ser um importante fator de ranqueamento no Google, um site lento é prejudicial à sua loja virtual, pois você perde um possível cliente que não tem paciência para esperar a página carregar. Lembre que os visitantes que usam smartphones são mais exigentes, pois os sites precisam carregar mais rápido por conta dos dados móveis.

Então, comece melhorando a velocidade do seu site. Essa deve ser a sua primeira preocupação, pois ligada a ela você já consegue resolver outras falhas. Faça testes para medir o desempenho do seu site com algumas das ferramentas disponíveis na internet. Após o teste, siga as recomendações de otimização.

Site responsivo

Preocupe-se com a versão mobile ou responsiva do seu site para vender perfeitamente em todos os dispositivos. É fundamental testar o funcionamento em diferentes tamanhos de tela.

Inclusive, essa é uma dica bem importante e uma das respostas para a dúvida sobre como vender mais na Black Friday. Estudos do Google apontam que 70% das buscas são feitas via mobile e a participação dos equipamentos móveis no total das vendas é superior a 50%.

Otimização do site

Durante a Black Friday o volume de acessos se intensifica muito. Então, como prevenção, você pode realizar algumas otimizações. A otimização de sites consiste em usar técnicas visando melhorias na velocidade de carregamento, melhorar a navegação do site e o posicionamento nos mecanismos de busca.

Para otimizar o seu site, comece pela remoção de recursos desnecessários, como plugins e extensões que não agregam valor no seu site. Você também pode comprimir os arquivos para diminuir o tamanho que ocupa no servidor, fazer essa compressão permite que a página carregue mais rápido. Use CSS Sprites e otimize suas imagens, pois elas são os arquivos que mais pesam no site.

Outra recomendação é habilitar o cache e usar CDN para que a conexão do visitante seja em um servidor geograficamente mais perto dele. Lembre-se de conversar com o desenvolvedor da sua loja virtual e peça para ele realizar algumas otimizações no código também. E, por fim, valorize a experiência do usuário, isso pode diferenciá-lo do seu concorrente.

Segurança

Certamente as rotinas de segurança já fazem parte da sua lista diária de tarefas no e-commerce, mas sempre é bom reforçar – já que segurança nunca é demais. Atualize suas senhas e as permissões de acesso dos usuários do seu site. Nesta fase de alterações é recomendável que apenas algumas pessoas da sua equipe tenham acesso para modificar os arquivos do site. Invista em um detector de malware como o SiteLock e adquira um Certificado SSL, se ainda não possui.

É importante ressaltar que os cuidados com a segurança estão cada vez mais em evidência. Afinal de contas, ninguém vai comprar ou confiar num site que não é seguro. Principalmente depois que o próprio Google Chrome passou a alertar os visitantes sobre a segurança dos sites. Desde meados deste ano, quando um site não utiliza o protocolo de segurança HTTPS o Google notifica os visitantes com um aviso de “Não Seguro”.

Portanto, para quem está em busca da fórmula de como vender mais na Black Friday, a segurança é sem dúvida é um dos principais elementos.

Preparações de logística em datas especiais.

Estoque e produtos com desconto

Para a Black Friday (assim como em outras datas sazonais) você precisa ter uma atenção maior com o estoque. Então, comece fazendo a definição de quais produtos entrarão ou não em promoção. Lembre-se de que as buscas são mais intensas nesse período, por isso é importante ter uma boa quantidade de cada item que estará com desconto. Você pode aproveitar para diversificar o seu estoque, vendendo aqueles produtos parados. Você também pode criar kits comemorativos. As opções para surpreender os seus clientes são infinitas.

Mantenha o seu site atualizado, pois a maior decepção para um cliente é tentar comprar um produto e encontrá-lo indisponível. Aposte também na transparência nos valores dos produtos. Nada de aumentar o preço para quando aplicar o desconto manter o preço original da mercadoria. Os clientes estão cada vez mais atentos às “falsas promoções”.

Outra orientação que também pode indicar caminhos de como vender mais na Black Friday é recorrer ao Google Analytics para entender o comportamento do usuário, seus hábitos de navegação na sua loja virtual, quais dispositivos usa para acessar a internet, o que procuram, entre outros aspectos. Essa análise pode gerar insights valiosos para a sua estratégia de marketing e divulgação.

Atendimento de excelência

Quando a procura é alta, as dúvidas também serão mais frequentes. Portanto, é importante preparar a comunicação do seu site com atenção. É fundamental que todas as informações sobre a promoção sejam claras e explicativas. Além disso, também é primordial treinar sua equipe de atendimento para que todos saibam os detalhes sobre as políticas de desconto, trocas e detalhes sobre produtos participantes da promoção.

Se você não possui atendimento 24 horas, um ótimo diferencial para o dia de Black Friday é criar uma escala de trabalho a fim de sempre deixar uma equipe de atendimento sempre online.

Como criar uma estratégia de marketing e divulgação

Comunicação visual

Se o seu e-commerce irá participar da Black Friday é fundamental mostrar isso para o seu cliente. Então, mude o layout do seu site para esta data especial, com isso o seu visitante vai saber que a sua loja virtual também está participando da promoção. A tendência é que as pessoas queiram visualizar as ofertas, por isso é tão importante ter uma divulgação específica.

Uma dica é usar o preto (cor clássica da promoção) e realçar a porcentagem de desconto. Use tags de destaque nos produtos participantes e banners comemorativos. Altere as imagens das suas redes sociais também e crie peças exclusivas para divulgação nesse período. Por onde o seu cliente passar ele vai saber que o seu e-commerce está com promoção.

Estratégia de divulgação

Provavelmente você já se preocupa com a busca orgânica e otimiza o seu site com as técnicas de SEO. Para a Black Friday é muito importante manter essa rotina. Procure manter o seu site bem ranqueado para as palavras-chaves ligadas à data e aos seus produtos/serviços.

Dentre as estratégias de divulgação, aposte em:

  • Links patrocinados: Renove suas campanhas no Google, Bing e Yahoo para a comunicação visual do evento e com os novos valores de desconto.
  • E-mail marketing: Um excelente meio para se comunicar com seu potencial cliente é o e-mail marketing. Inclusive, 72% dos consumidores preferem essa forma de contato. Portanto, divulgue sua campanha de Black Friday para a base de clientes e pessoas que já demonstraram interesse em algum produtos.
  • Mídias sociais: Com o seu perfil festivo para a Black Friday, seus seguidores já saberão que vão encontrar ótimos descontos em sua loja. Facebook e Instagram são excelentes opções, mas aposte também em outras mídias. Lembre-se que a melhor mídia social é aquela que o seu cliente usa com frequência. Outro aspecto importante é lembrar de renovar as suas campanhas nas mídias sociais para alinhar com a comunicação visual do site.
  • Landing Page: Aqui a dica é direcionar o fluxo das campanhas para uma landing page exclusiva da Black Friday e aproveitar a efetividade dessas páginas promocionais específicas para este período.

As técnicas de divulgação podem ir além, use e abuse do Marketing de Conteúdo criando posts no seu blog com sugestões de presentes, divulgação da promoção e outros. A quantidade de conteúdo que você pode oferecer para os seus clientes é infinita.

Como vender mais na Black Friday: 7 passos para alcançar bons resultados

  1. Priorize a velocidade de carregamento do site
  2. Faça otimizações no seu site e priorize a navegação
  3. Garanta a segurança do seu e-commerce
  4. Tenha um bom estoque e defina quais produtos terão desconto
  5. Ofereça um atendimento de excelência ao seu cliente
  6. Use a comunicação visual para ressaltar as ofertas
  7. Capriche na estratégia de divulgação da sua campanha para a Black Friday

Agora que você já sabe como vender mais na Black Friday é hora de colocar a mão na massa para estar 100% preparado para aumentar as vendas neste ano. Se tiver alguma dúvida, principalmente sobre a hospedagem do site, velocidade de carregamento e segurança, entre em contato conosco. Nossos consultores estão preparados para ajudá-lo a melhorar ainda mais a sua loja virtual. Boas vendas e uma ótima Black Friday!

Exclua o histórico dos comandos que você digitou no terminal

Digitar comandos no terminal é algo muito natural para qualquer usuário médio do Linux, não que não se possa fazer as coisas graficamente, mas nada supera a velocidade do terminal para realizar algumas tarefas.
Com o passar do tempo o terminal começa a sugerir comandos baseados no que você digitou, mas quando isso não está funcionando mais direito, por algum motivo ou você simplesmente quer deixar tudo “Clean” você pode limpar o histórico do terminal.

history -c

ou

echo “” > ~/.bash_history

Diferente de outras distribuições, no Ubuntu não basta editar o arquivo /etc/resolv.conf para configurar seu DNS.
Inclusive, há um aviso sobre isso no próprio arquivo:

DO NOT EDIT THIS FILE BY HAND — YOUR CHANGES WILL BE OVERWRITTEN

Mas no Slackware e nas distribuições mais conservadoras, esse método funciona. No Ubuntu, não. Após reiniciar o sistema, você perde as configurações.

No Ubuntu, essa configuração é feita de uma forma um pouco mais complicada. Vamos assumir que você quer adicionar o DNS do Google. Então:

sudo nano /etc/resolvconf/resolv.conf.d/head

Aí sim você adiciona:

nameserver 8.8.8.8
nameserver 8.8.4.4

Salva e fecha o arquivo.

Depois, para atualizar, execute:

sudo resolvconf -u

Depois, para ver se as alterações foram feitas, execute:

cat /etc/resolv.conf

Verá no final os endereços que colocou.

DNS é um sistema que converte nomes de domínio (tipo: google.com) em IP e vice-versa.

segue dica pra configurar uma placa de rede no Ubuntu.

1. Descubra o modelo de sua placa de rede, digite:

# lspci

O resultado de ser algo como:

Ethernet controller: VIA Technologies, Inc. VT6105 [Rhine-III] (rev8b)

2. Agora veja em que eth o seu sistema identificou a placa, se for uma única placa de rede provavelmente eth0. Use o comando:

# cat /var/log/messages | egrep “eth”

O resultado dever ser:

Oct 20 11:18:55 fw2 kernel: eth0: VIA VT6105 Rhine-III at 0xec00, 00:xx:xx:xx:xx:xx, IRQ 5.

3. Beleza, sabendo que sua placa é uma VIA Rhine, carregue o módulo referente.

# vim /etc/modules

Coloque o seguinte:

alias eth0 via-rhine.ko

4. Vamos editar o arquivo que é verificado quando o serviço de rede é iniciado:

# vim /etc/network/interfaces

Coloque a seguinte linha neste arquivo para ip dinâmico:

auto eth0
iface eth0 inet dhcp

ou o seguinte linhas para ip fixo:

auto eth0
iface eth0 inet static
address 192.168.0.1
network 192.168.254.254
broadcast 192.168.0.255
gateway 192.168.0.254

5. Para iniciar o serviço de rede execute o comando:

# invoke-rc.d network start

É só testar agora:

# ping 192.168.254.35
PING 192.168.254.35 (192.168.254.35) 56(84) bytes of data.
64 bytes from 192.168.254.35: icmp_seq=0 ttl=64 time=0.262 ms
64 bytes from 192.168.254.35: icmp_seq=1 ttl=64 time=0.102 ms
64 bytes from 192.168.254.35: icmp_seq=2 ttl=64 time=0.155 ms

6. Para confirmar se sua interface está ativa digite:

# ifconfig

Se estive ok deve mostrar:

eth0  Encapsulamento do Link: Ethernet  Endereço de HW 00:xx:xx:xx:xx:xx
      inet end.: 192.168.0.1  Bcast:192.168.0.255  Masc:255.255.255.0
      UP BROADCASTRUNNING MULTICAST  MTU:1500  Métrica:1
      pacotes RX:13951137 erros:0 descart.:0 sobrepos.:0 quadro:0
      pacotes TX:9849100 erros:0 descart.:0 sobrepos.:0 portadora:0
      colisões:0 txqueuelen:1000
      RX bytes:4069140904 (1.6 Mb)  TX bytes:1802073588 (8.5 Mb)
      IRQ:10 Endereço de E/S:0xde00

7. Não esqueça de colocar o serviço para ser iniciado toda vez que ligar a máquina. Use o comando:

# update-rc.d -f network defaults

Pronto, com todas as outras placas é o mesmo procedimento.

Mais do que nunca, toda empresa pode se beneficiar de uma presença digital forte. Isso inclui ter um website próprio e fazer dele o principal ativo da sua marca na internet.

Muita gente tenta, sem sucesso, ganhar reconhecimento e gerar vendas pela web sem aplicar boas práticas de Marketing Digital.

Como nada disso acontece, alguns culpam a estratégia em si, e outros acham que a única forma de ter sucesso é por investir milhares de reais em anúncios.

Nenhum dos dois extremos é bom. É preciso olhar além, para estratégias que funcionam no longo prazo, como o Marketing de Conteúdo.

Quer saber como essa tática pode alavancar o seu site de uma vez por todas, sem esperar por milagres nem investir demais em soluções incertas? Então vamos lá!

Por que o Marketing de Conteúdo é mais importante do que nunca

Você sabia que o Marketing de Conteúdo já é adotado por mais de 70% das empresas no Brasil? Por que tanta popularidade, afinal?

A resposta a essa pergunta pode ser dividida em 3 partes, que você verá em mais detalhes abaixo:

Relacionamento com o público

Já se foi o tempo em que as empresas ditavam todas as regras da relação entre marca e consumidor, sem qualquer consequência ou ameaça do seu poder.

Em tempos de redes sociais e amplo acesso à informação, são os compradores que detém todo o poder de negociação. O que isso muda, na prática?

Os clientes são mais exigentes e aprenderam a ignorar as investidas de empresas que só querem saber de ganho próprio (leia-se “empurrar produtos que os consumidores não precisam só para lucrar mais”).

É preciso estabelecer uma relação de confiança primeiro, e só depois oferecer produtos que se encaixem nas necessidades do cliente, e o Marketing de Conteúdo funciona com esse objetivo.

Exposição e reconhecimento

Nunca foi tão fácil divulgar um produto ou serviço como hoje. Contratar um domínio e um plano de hospedagem é simples e barato, o que permite até a pequenas empresas ter sites de qualidade como canal de marketing.

Por outro lado, isso aumenta a concorrência por atenção e torna mais difícil conseguir a exposição e reconhecimento que levam à venda. A solução?

Posicionar-se como autoridade no mercado, e não há forma mais eficaz de fazer isso que por meio de uma estratégia de conteúdo.

Venda de produtos e serviços

O objetivo de todo negócio é vender, isso ninguém pode contestar. Mas qual é a melhor abordagem de vendas? Como já falamos, não basta sair oferecendo produtos e serviços, mesmo que a pessoa precise deles.

É preciso respeitar a jornada do cliente, que começa com pesquisas sobre uma dor que ele enfrenta. Só depois de consumir conteúdo e tirar essas dúvidas é que ele vai se preocupar em escolher uma solução.

Quando aplicado da forma correta, seguindo o que chamamos de funil de vendas, o Marketing de Conteúdo consegue conduzir uma pessoa interessada por toda a jornada até se tornar cliente.

4 maneiras pelas quais o Marketing de Conteúdo pode impulsionar seu site

Há vários motivos para adotar uma estratégia sólida de conteúdo. Vamos considerar 5 deles, e a lista pode até incluir alguns que você nunca tenha imaginado.

Se ainda está na dúvida do que pode receber adotando essa tática, aqui estão os principais benefícios:

1. Aumento de tráfego qualificado

O benefício mais óbvio de produzir conteúdo de qualidade é atrair pessoas que têm potencial para se tornar seus clientes.

Acabamos de falar sobre a jornada do cliente, que começa com uma simples busca. Pois então, o que ela vai encontrar é conteúdo criado especificamente para tirar suas dúvidas (não para vender de forma direta).

Conteúdo é a principal forma de atrair as pessoas certas ao seu site, e a partir daí desenvolver uma relação mais próxima com elas.

2. Autoridade de domínio

Os sites de busca estão entre as fontes mais importantes de tráfego para um site. Mas pesquisas mostram que 75% das pessoas nunca passam da primeira página de busca do Google.

Logo, a pergunta é: como fazer para alcançar essa posição? É um trabalho complexo e que leva tempo, já que são mais de 200 fatores de ranqueamento!

Um deles, porém, é a autoridade de domínio, que analisa se o endereço do seu site é confiável e não representa ameaça de oferecer conteúdo que não seja útil para a sua persona  — ou potencialmente perigoso — para os usuários.

Quanto mais conteúdo de qualidade o seu site tiver, maior será sua autoridade de domínio e, por sua vez, as chances de se dar bem nos resultados das buscas.

3. Volume de buscas

Segundo a terceira lei de Newton, toda ação gera uma reação proporcional. Em alguns casos, esse efeito pode causar um ciclo, quer seja vicioso, quer virtuoso.

Felizmente, é o segundo caso que se aplica quando falamos sobre o efeito do Marketing de Conteúdo nos resultados do seu site.

Pare e pense: conteúdo de qualidade, que satisfaz as dúvidas da persona, ajuda a sua empresa a conseguir exposição e se tornar conhecida por mais pessoas.

Muitas dessas pessoas vão ficar curiosas, e pesquisar mais sobre a sua empresa no Google. A tendência é que encontrem mais conteúdo, e façam o ciclo se repetir.

4. Autoridade no mercado

Quando você busca alguma informação importante na internet, provavelmente não se acredita em qualquer fonte. Antes, procura os veículos e pessoas mais confiáveis, que são autoridades no seu assunto de interesse.

O mesmo acontece com alguém que busca informações e respostas antes de adquirir um produto ou serviço. Quem produz conteúdo se posiciona como autoridade, e é procurado pelas personas.

Nem é preciso muito esforço para perceber que os resultados de tais negócios são superiores em comparação com quem só segue a manada.

Os pilares do Marketing de Conteúdo para alavancar seu site

Já ficou claro que o Marketing de Conteúdo ajuda as empresas a se relacionar melhor com o público, ficar em evidência e vender mais. Mas isso certamente não acontece de forma automática.

O que é preciso para conquistar bons resultados com essa tática de marketing? Existem alguns pilares fundamentais que você precisa conhecer e respeitar antes de começar a planejar quais posts serão publicados no seu blog.

Tenha em mente que, como qualquer estratégia, o Marketing de Conteúdo não vai funcionar se não tiver seus princípios básicos respeitados. Eles são:

Persuasão

A persuasão é a habilidade de convencer alguém. Todos os dias precisamos dela, seja para que alguém acredite numa ideia, aposte em um projeto ou compre um produto.

O seu conteúdo também precisa ser persuasivo, ou seja, convencer a persona de que vale a pena dar atenção às ideias apresentadas e aplicá-las no seu dia a dia para ter bons resultados.

A persuasão é fruto de outras qualidades fundamentais no Marketing de Conteúdo, como:

  • storytelling: a capacidade de contar boas histórias, que envolvem e engajam;
  • conhecimento: falar com propriedade e convicção está diretamente ligado a entender, de fato, sobre o tema;
  • disciplina: quanto mais produzir conteúdo, melhor vai se tornar nisso. Mas é preciso disciplina para não desistir no começo.

Regularidade

Imagine uma lanchonete que faz o melhor lanche da cidade, mas não tem horário definido de funcionamento.

Você se daria ao trabalho de ir até lá a cada vez que quisesse um lanche — correndo o risco de ficar com fome — ou procuraria uma opção mais segura? A maioria das pessoas escolheria a segunda opção.

Da mesma forma, você pode produzir o melhor conteúdo do mundo, mas não vai conseguir uma audiência fiel se não tiver regularidade.

As pessoas precisam saber que podem contar com o material que a sua marca cria, mesmo que não publique com tanta frequência.

A automação de marketing pode ser de grande ajuda para engajar seus leitores com sucesso enquanto se dedica a outras atividades.

Paciência

Marketing de Conteúdo não é um esforço de curto prazo. Portanto, a falta de paciência pode condenar a sua estratégia e te impedir de levar seu site ao topo.

O segredo é entender porque é preciso considerar o Marketing de Conteúdo com calma, e que outras estratégias podem ser usadas para acelerar o processo.

Uma delas é o uso de links patrocinados, uma tática de curto prazo que pode dar o impulso necessário até os primeiros resultados orgânicos aparecerem.

Análise de resultados

Não caia na armadilha de analisar seus resultados pela intuição ou pela impressão de que o plano está de acordo com o esperado.

É preciso ter dados claros que mostrem, de forma exata, o que funciona e o que precisa de ajustes no seu conteúdo.

As aparências enganam, e pode ser que a sua ideia de progresso seja bem diferente do que os dados coletados realmente mostram.

Existem muitas métricas que podem ser facilmente acompanhadas, basta que você aprenda mais sobre elas e escolha as principais, de acordo com seus objetivos.

O Marketing de Conteúdo não está entre as principais armas de atração e conversão da maioria das empresas no Brasil e no mundo sem motivo. Ele é poderoso, veio para ficar e pode impulsionar radicalmente o seu site. Então, não perca tempo e comece agora mesmo o seu planejamento.

Conteúdo produzido pela equipe Rock Content!

Estamos iniciando o mês de maio na MUSTHOST com uma nova promoção para todos, caso o cliente venha alugar qualquer serviço em nosso site ou já tenha um serviço conosco e deseja realizar o pagamento de 3 meses o 4º sai inteiramente de graça.

Continue reading

1 – Edite o arquivo rc.conf

# vi /etc/rc.conf
sshd_enable="YES"

2 – Faça as alterações necessárias(básicas) no arquivo sshd_config

# vi /etc/ssh/sshd_config
PermitRootLogin yes
PasswordAuthentication yes
AllowUsers root

3 – Reinicie o serviços sshd

# /etc/rc.d/sshd restart
Stopping sshd.
Starting sshd.